Assessoria De Relacoes Internacionais Mobilidade Outgoing - Centro Universitário do Rio Grande do Norte - UNI-RN



Christiano Brenner,
formado em Direito.

Christiano Brenner era estudante do último ano do curso de Direito no Centro Universitário do Rio Grande do Norte (UNI-RN), quando final de 2013 passou pela experiência de conviver com uma cultura totalmente diferente da brasileira em um intercâmbio na cidade de Kutina, na Croácia. Todo o trabalho foi desenvolvido junto à organização artística M18 Internacional que aborda a arte como forma de esperança, lá ele pode vivenciar de perto o cotidiano croata, contribuindo assim para os avanços da sua pesquisa.

Christiano destacou suas participações na Simulação Inter Mundi realizadas no UNI-RN, tanto como delegado como na organização, como uma oportunidade de praticar temáticasdentro da sua área de interesse, no caso, o Direito Internacional.

Karol Hellen,
formada em Administração.

Karol Hellen cursava o 8° período do curso da administração no Centro Universitário de Ensino (Uni-RN) e entre junho e julho de 2015 realizou intercâmbio na Irlanda, onde morou na capital Dublin para estudar inglês. Ela destaca a importância de conhecer outro idioma no âmbito da administração. "Hoje como o mercado para o profissional de administração esta saturado, aprender um idioma estrangeiro agrega valor ao currículo" afirma.

Como aluna da instituição, Karol já participou de eventos como o CONIC, GESTEC e a Semana do Administrador, onde recebeu mérito acadêmico com o projeto de pesquisa "Como os negócios informais favorecem a economia, a sociedade e as famílias formais".

Raul Paulinelli,
formado em Administração.

Copenhague, na Dinamarca, foi a cidade escolhida por Raul Paulinelli para aprimorar seus conhecimentos sobre as ciências administrativas, durante o 6° da sua graduação em Administração do UNI-RN.

Nas férias do fim de 2014 e início de 2015, Raul realizou o intercâmbio na Organização DJØF (Conselho Dinamarquês de Administradores, Economistas e Advogados) localizado na cidade de Copenhague, um centro destino a preparação e formação profissional para o mercado de trabalho. Durante o curso o estudante participou de um total de 12 encontros, que abordavam o trabalho teórico e prático nas aulas, palestras, oficinas, visitas técnicas e criação de projetos. Tudo isso com o objetivo de desenvolver a capacidade crítica de cada participante na autoavaliação e sobre as condições de mercado.

"Considero essa experiência como divisor de águas durante minha formação acadêmica, pois além de expandir o networking com alunos estrangeiros, profissionais e organizações, houve o despertar para entender que a posição que me encontrarei no futuro profissional depende das escolhas realizadas durante a graduação", afirma Raul.

VOLTAR
SIM, OBRIGADO!